Domingo, 8 de Outubro de 2006

OS PIONEIROS DE MARINGÁ

A autarca de Vila de Rei, Irene Barata, preocupada com o envelhecimento da população local, teve a ideia peregrina de repovoar a terra com gentes de sotaque brasileiro. Nada mais simples, os candidatos não se fizeram rogados e deixaram Maringá, pensando talvez encontrar neste lado do Atlântico a árvore das patacas. Nós ficámos a saber que havia no Brasil uma terra chamada Maringá, cuja população estava disposta a "crescer e a multiplicar-se" para colmatar a falta de capacidade reprodutora das nossas gentes. Uma história idílica que teve honras de telejornais, presença em programas televisivos, caso do "Prós e Contras" onde os "novos pioneiros" foram apresentados como um exemplo já que se tratava de pessoas qualificadas - uma psicóloga, um informático, uma jornalista, um professor de literatura - que estavam dispostos a executar tarefas num lar de terceira idade e na restauração, recebendo o salário mínimo. Questionadas pela apresentadora do programa - Clara Campos Ferreira - a psicóloga e a jornalista, afirmaram alegremente que estavam habituadas a desempenhar aquelas tarefas nas suas próprias casas, que todo o trabalho era digno e que a sua vinda para Vila de Rei correspondia a um desejo de mudança nas suas vidas. Não lhes interessava viver em "cidade grande" e estavam em Vila de Rei para ficar. Não passaram muitos meses, a debandada já começou e as queixas também: "Foram enganados, não tinham casa e passavam fome". Estas foram as lamentações de três deles - um casal e uma irmã - que se escapuliram para Cascais. Provavelmente ouviram dizer que era ali a terra das "tias" e se calhar foram em busca de uma que lhes desse melhor vida do que aquela que tinham na pensão onde trabalhavam em Vila de Rei. A autarca é que não desarma e continua com o projecto de importar mais gente de Maringá e não me admira que, apesar das notícias saídas nas manchetes brasileiras, eles venham quanto mais não seja para uma passeata até "às europas". A senhora é que não está a ver bem o problema porque se a ideia dela é repovoar a terra, tem de importar o material de outras paragens, tem de se virar para África ou para a Índia porque aí é que há reprodução a granel.

NOTA: Poderão ver mais fotos de Vila de Rei no PACIENTE PORTUGUÊS, basta clicar no botão TAMBÉM ESTOU AQUI que se encontra alojado na barra lateral.

publicado por mmfmatos às 18:35
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De José S. a 9 de Outubro de 2006 às 02:46
Entretanto é com dinheiro dos contribuintes que a "Sra." pretende trazer mais turistas à região. Do mal o menos, pode ser que a moda pegue e que Vila de Rei passe a constar das rotas turísticas internacionais e que a "riqueza" da vila atraia mais gente "entusiasmada" para a "função" eheheh.
Beijinho.
De Maria Papoila a 9 de Outubro de 2006 às 10:23
E estamos todos a pagar para a senhora "repovoar" Vila de Rei.
A Papoila está em Festa... Atingiu as 10000 visitas! Vou levar o teu selo! Beijo
De js a 9 de Outubro de 2006 às 13:08
quando eu vi as primeiras noticias sobre a vinda dos brasileiros eu vi logo e comentei com a minha namorada que é brasileira... que aquilo ia dar buraco... é que fazemos uma ideia dos brasileiros ... que não corresponde à verdade ...e então quando as pessoas já são formadas como era o caso tudo piora ... os brasileiros que chegam a Portugal mesmo à região de Lisboa dizem que somos um povo atrasado ...por um lado porque estão habituados a metropoles maiores e depois têm outro ritmo de vida e o seu país apesar de pobre oferece condições que por vezes são melhores que o nosso ...só para dar um exemplo as casa de banho e cozinhas no Brasil são dotados de um ralo o que facilita as lavagens (com rodo) e nas nossa temos que andar a recolher a água com uma esfregona... as estradas no Brasil são mais largas etc etc...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt
De Castor a 9 de Outubro de 2006 às 15:33
Foi uma ideia peregrina, mas o fim estava à vista. Então não era bondoso que psicólogos e professores brasileiros viessem dar com os costados numa santa terrinha e depois para ali ficassem a servir às mesas dos cafés e treta mais treta? Tá-se mesmo a ver que. Meus quêridossss e minhás quêridassss,botem lá mais brasucas e vão ver onde é que eles estarão ao fim de algum tempo... na zona litoral, como é evidente, ou não é verdade? Pèro que los ay, ay... CHUAC!
De xicoxperto a 9 de Outubro de 2006 às 20:03
Ainda se fosse para Bragança eu até acreditava mas em Vila de Rei há poucas casas de alterne eheheh. Não sei é se as tias de Cascais não terão mais força que as "mães de Bragança" eheheh.
Bjs***
De aminhoca a 13 de Outubro de 2006 às 00:43
hum....eu bem que podia dar uma ajudinha...hoin, hoin, hoin!!!!!! Só familia chegada, somos p´ra aí umas 178...hoin, hoin, hoin!!!
De Mikas a 13 de Outubro de 2006 às 15:59
Bom fim de semana
De tampinhas a 13 de Outubro de 2006 às 17:48
Passei por aqui para deixar um beijinhos de bom fim de semana.
De mmfmatos a 14 de Outubro de 2006 às 18:31
não consigo entrar no teu blog.O que se passa?Um abraço

Comentar post

.Leva-me contigo


.posts recentes

. GUERRA AO PIERCING

. ELES COMEM TUDO E NÃO DEI...

. SEM ELES A SALADA NÃO TEM...

. DÁ CÁ UMA SONEIRA

. À LEÃO

. O ENCOBERTO - PARTE II

. O ENCOBERTO

. UMA BOA PÁSCOA PARA TODA ...

. CARNAVALADAS HÁ MUITAS

. SOMOS TODOS IBÉRICOS

.arquivos

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.CURIOSIDADES